A mostrar 1–12 de 64 resultados

Batalha de Ourique desenrolou-se muito provavelmente nos campos de Ourique, no atual Baixo Alentejo (sul de Portugal), em 25 de Junho de 1139 — significativamente, de acordo com a tradição, no dia do provável aniversário D. Afonso Henriquese de São Tiago que a lenda popular tinha tornado patrono da luta contra os mouros; um dos nomes populares do santo, era precisamente “Matamouros”Nela se defrontaram as tropas cristãs, comandadas por D. Afonso Henriques e as muçulumanas em número bastante maior.Inesperadamente, um exército mouro saiu-lhes ao encontro e, apesar da inferioridade numérica, os cristãos venceram. A vitória cristã foi tamanha que D. Afonso Henriques resolveu autoproclamar-se Rei de Portugal (ou foi aclamado pelas suas tropas ainda no campo de batalha), tendo a sua chacelaria começado a usar a intitulação Rex Portugallensis (Rei dos Portucalenses ou Rei dos Portugueses) a partir de 1140 — tornando-o rei de facto, sendo o título de jure (e a independência de Portugal) reconhecido pelo rei de Leão em 1143 mediante o Tratado de Zamora e, posteriormente o reconhecimento formal pela Santa Sé em Maio de 1179, através da bula Manifestius probatum do Papa Alexendre III. A primeira referência conhecida ao milagre ligado a esta batalha é do século XIV, depois da batalha. Ourique serve, a partir daí, de argumento político para justificar a Idepenticia do Reino de Portugal a intervenção pessoal de Deus era a prova da existência de um Portugal independente por vontade divina e, portanto, eterna.A tradição narra que, naquele dia, consagrado a Santiago, o soberano português teve uma visão de Jesus Cristo rodeado de anjos na figura do Anjo Custódio de Portugal garantindo-lhe a vitória em combate. Contudo, esse detalhe da narrativa, é semelhante ao da narrativa da Batalha de Ponte Livio, opondo Magêncio a Constantino segundo a qual Deus teria aparecido a este último dizendo IN HOC SIGNO VINCES (latim. «Com este sinal vencerás!»).A lenda marcou de tal forma o imaginário português, que o referência como um milagre e se encontra retratado no Brazão da Naçao de Portugal cinco escudetes (cada qual com cinco besantes), representando as Cinco Chagas de Jesus e os cinco reis mouros vencidos na batalha.

Envie lindas flores e cestos para presente com entrega em Ourique até no mesmo dia!

Entregas rápidas, preços justos e flores frescas e de qualidade com os melhores floristas locais em Portugal.

Todos os produtos em nosso site estão disponíveis para entregar em Ourique. Basta escolher o produto desejado, indicar o data e horário preferidos, escrever sua mensagem de presente e os dados da morada de entrega e escolher a forma de pagamento, que cuidaremos de sua encomenda com todo carinho!

Open chat